Veritas odium porit...

.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Dogs - Pink Floyd


Dogs

You gotta be crazy,
You gotta have a real need
You gotta sleep on your toes,
And when you're on the street
You gotta be able to pick out the easy meat
With your eyes closed
And then moving in silently,
Down wind and out of sight
You got to strike when the moment is right
Without thinking.

And after a while,
You can work on points for style
Like the club tie,
And a firm hand shake
A certain look in the eye,
And an easy smile
You have to be trusted
By the people that you lie to
So that when they turn their backs on you
You'll get the chance to put the knife in.

You gotta keep one eye
Looking over your shoulder
You know it's going to get harder,
And harder, and harder as you get older
Yeah, and in the end you'll pack up and
Fly down south
Hide your head in the sand
Just another sad old man all alone
And dying of cancer.

And when you loose control,
You'll reap the harvest you've sown
And as the fear grows,
The bad blood sours and turns to stone
And it's too late to loose the weight
You used to need to throw around
So have a good drown,
As you go down all alone
Dragged down by the stone.

I gotta admit
That I'm a little bit confused
Sometimes it seems to me
As if I'm just being used
Gotta stay awake, and try and shake off
This creeping malaise
If I don't stand my own ground,
How can I find my way out of this maze?

Deaf, dumb, and blind,
You just keep on pretending
That everyone's expendable
And no-one has a real friend
And it seems to you the thing to do
Would be to isolate the winner
And everything's done under the sun
But you believe at heart, everyone's a killer.

Who was born in a house full of pain
Who was trained not to spit in the fan
Who was told what to do by the man
Who was broken by trained personel
Who was fitted with colar and chain
Who was given a pat on the back
Who was breaking away from the pack
Who was only a stranger at home
Who was found down in the end
Who was found dead on the phone
Who was dragged down by the stone

Who was dragged down by the stone

sábado, 23 de abril de 2011

sexta-feira, 22 de abril de 2011

PARÁBOLA DA CIGARRA E DA FORMIGA:^VERSÃO BRASILEIRA




Versão Brasileira: Era uma vez uma formiga que trabalhava duro no sol escaldante de verão, construindo sua toca e acumulando suprimentos para o longo inverno que se aproximava.

O gafanhoto pensou: - Que idiota!

E passou o verão dando gargalhadas, cantando e dançando como nunca.

Ao chegar o inverno, o gafanhoto, tremendo de frio, armou uma barraca de lona na entrada da toca da formiga e convocou toda a imprensa para uma entrevista e exigiu explicações: - Por que é permitido à formiga, uma toca aquecida e boa alimentação, enquanto os gafanhotos estão expostos ao frio e morrendo de fome?

Todos os órgãos de imprensa compareceram à entrevista (SBT, BAND, ZERO HORA, JORNAL DO BRASIL, ESTADÃO. REDE GLOBO, CNM e outros); tiraram muitas fotos do gafanhoto trêmulo de frio e com sinais de desnutrição.

As imagens dramáticas na televisão mostraram um gafanhoto em deplorável condição, sentado num banquinho debaixo de uma barraca de plástico preto e mais adiante mostraram a formiga em sua toca confortável, com uma mesa farta e variada.

O programa do Datena apresentou um quadro de 15 minutos, mostrando o gafanhoto cambaleante.

O povo brasileiro fica perplexo e chocado com o contraste.

A BBC de Londres manda ao Brasil uma equipe para fazer uma reportagem especial a ser distribuída em rede para toda a Europa.

A CBS nos EEUU interrompe uma entrevista coletiva sobre a guerra no Iraque, antes da entrega do Oscar, para mostrar como anda a cidadania dos gafanhotos brasileiros.

A notícia recebe apoio imediato do José Dirceu, com a ressalva de que os recursos devem ser dirigidos ao programa Fome Zero do governo Lula, e cogita uma Emenda Constitucional que aumente os impostos para as formigas e ainda obriga as comunidades a promover a integração social dos gafanhotos.

A formiga, multada por supostamente não entregar sua quota de folhas verdes ao Ministério das Folhas e não tendo como pagar todos os impostos e contribuições que foram apurados retroativamente, pede falência.

A Câmara Federal instala uma comissão de inquérito para investigar a falência fraudulenta de inúmeras formigas abastadas.

O Ministério das Folhas nomeia uma comissão de auditores fiscais suspeitando de que as formigas tenham desviado recursos do FF5 (folhas fresca nº 5 de Banco Central) e declarando-as suspeitas de lavar folhas.

O gafanhoto decide invadir a toca da formiga e lá acampa.

A formiga pede ajuda da polícia e esta informa que não dispõe de efetivo para atender ocorrências desta natureza e também possui orientação em contrário do Secretário de Segurança, que deseja evitar confronto com o MST - MOVIMENTO DOS SEM TOCAS.

A formiga entra com recurso na Justiça para obter a reintegração da toca, mas é negado; o juiz invoca um novo ramo do direito, "O ECONÔMICO" e sentencia que a formiga não provou a produtividade da Toca.

O Ministério da Reforma Agrária desapropria a Toca da Formiga, por não cumprir sua função social e a entrega ao friorento e desnutrido gafanhoto.

O Ministério da Justiça, examinando folhas do Jornal Última Hora, descobre que o gafanhoto foi preso no passado, por promover algumas greves, assaltos e seqüestros (crimes políticos), e consegue sua inclusão no grupo dos perseguidos políticos com direito a indenização federal milionária, e pensão vitalícia.

Agora começa novamente o verão, as formigas trabalham e os gafanhotos cantam e dançam...

MORAL DA ESTÓRIA: TEM???


Fonte: http://www.doutrina.linear.nom.br/Artigos/Novo/P%C1RABOLA%20DA%20CIGARRA%20E%20DA%20FORMIGA.htm

terça-feira, 19 de abril de 2011

Filmes

Inspirada em um tópico do Off-Topic do PVT (Portal do Vale-Tudo), resolvi criar uma lista com os filmes q vi, adorei e recomendo!
Não colocarei os filmes em ordem de preferência, pq eu surtaria em ter q fazer isso com tantos filmes!

A Lista:

1 - Rio (visto recentemente)
2 - O Poderoso Chefão (trilogia)
3 - Star Wars (trilogia)
4 - O Senhor dos Anéis (trilogia)
5 - Wall-e
6 - Nascido para Matar
7 - Clube da Luta
8 -

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Carta para alguém que não irá ler...


Oi!?
Sinto sua falta!
Já se passaram anos, desde a última vez que ouvi a sua voz e olhei dentro dos seus olhos.
Não consigo esquecer... Também, nunca quis ou tentei.
Comigo as coisas vão indo, eu mudei! Mudei muito e em quase tudo!
Não sei me reconheceria ou se se me aprovaria, mas precisei mudar.
Estou longe de ser a mesma pessoa que você conhecia (e conhecia melhor do que ninguem irá conhecer), mas na minha essência ainda sou eu mesma.
Queria muito te rever, conversar com você, poder ouvir a sua voz...
Sinto falta das nossas brincadeiras, das nossas conversas, das suas broncas, dos nossos planos...
Ah! Nossos planos! Quase todos eu abandonei, não porque fui fraca mas porque deixaram de ser sonhos.
Sonhei novos planos, estou em busca deles, não sei se você ficaria feliz, mas acredite, estou feliz com as novas escolhas.
Tenho saudades da sua comanhia, do doce aroma do seu perfume, que aliás, eu ainda tenho guardado para matar a saudade...
O que mais sinto falta é da nossa amizade! Nunca mais terei uma grande amizade como a que tivemos! Você foi a pessoa mais incrível que conheci!
Hoje eu ainda estou aprendendo a conviver com o grande vazio que você deixou, mas o que me fortalece para enfrentar esse desafio, é saber que um dia estarei com você de novo! Assim eu espero.
Não se preocupe, não me lançarei a uma viagem clandestina, ainda tenho muito o que fazer por aqui... Terei paciência, e só irei ao seu encontro quando eu for devidamente convidada. Sei que você estará a me receber.
Espero te ver em breve... Mãe!

Saudades.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Além do rótulo, longe das máscaras...


Outro dia estava conversando com um amigo sobre o que as mulheres buscam em um homem, e ele me mandou um texto que uma menina havia enviado a ele, que basicamente dizia: "Quero um homem que me chame de linda ao invés de gostosa, quero um homem que me beije na testa, que fique acordado só para me ver dormir..." Eu disse a ele: "Ela quer um lacaio! rs! Ou um amigo gay! rsrsrs!".
Brincadeiras a parte, eu estava outro dia me questionando sobre como os homens são complicados de entender, mas francamente a maioria das mulheres também estão longe da simplicidade!
Os homens eles buscam poucas coisas nas mulheres (peito, bunda...), mas são exigentes com relação aos "itens" que buscam, já as mulheres buscam muitas coisas nos homens (sensível, romântico, sincero, bonito...) e são extremamente exigentes com relação aos "itens" que desejam. Nem adianta dizer que não é assim, que é assim mesmo que as coisas são!
A diferença é que a mulher acaba se contentando em ficar com um cara que preencha a metade dos "requisitos exigidos" quando ela acaba não achando ninguem "completo", quanto o homem prefere ficar só e de vez enquando dar suas "voltinhas"!
Cara, pq as coisas não se simplificam? Afinal ninguem é perfeito pra ninguem! Se as pessoas começassem a valorizar mais o que cada uma tem, garanto que 90% dos solitários estariam acompanhados (falo dos solitários que assim estão por "falta" de opção). Ah, nem me venham com papo de dinheiro, eu sei q tem mta mulher interesseira aí, mas não estou falando das pistoleiras e sim daquelas que buscam um companheiro (independentemente da situação monetária dele).
Na minha adolescência, eu sempre procurava o idel de homem que toda mulher tem em mente: um cara, bonito, fiel e sincero! hahahaha!!! So me fu... Pq geralmente eu acabava ficando com os bonitos, só que a beleza era a isca maldita para uma otária cair nas mãos de um galinha. E era o que quase sempre acontecia.
Até que um dia resolvi mandar os "padrões" para o espaço! Conheci um cara que fugia a quase tudo que era de exigência habitual do gosto feminino, ele era: gordinho, rockeiro, cabelo comprido, barba sempre por fazer, nerd, e dono de uma franqueza cruel (diferente de sincero)... Em resumo: totalmente fora do que as meninas da minha idade (na época), buscavam como namorado ideal.
Eu estava cansada dos "gatinhos ordinários" e resolvi pagar pra ver se um cara tão diferente (ele não era feio, tinha um rosto bonito e era alto - pontos positivos - e era só!) seria legal...
No início confesso que não estava tão empolgada... Ele era legal, tinha uma papo mto bom (chegamos a ficar quase 24h conversando!), era inteligente, mas visualmente não era mto "o meu tipo" (bobeira de adolescente)...
Com o tempo ele foi me cativando e assim eu descobri algo mto melhor que a beleza: a essência! Ele era tão incrível que passou a ser o cara mais bonito do mundo pra mim! Juro! Achava ele tudo de bom!
Só que ai surgiu um novo problema... Ele era meio travado com lance de carinho, em virtude de ter "comido o pão que o diabo amassou" com uma ex, então, não era nada romantico e quando tentava ser acabava se travando ainda mais.
Aquilo pra mim se tornou um desafio: quebrar o gelo do homem de gelo! E ai eu descobri algo muito mais romântico do que declarações públicas de amor: ele! Isso mesmo! Eu o descobri! Cheguei a um ponto que o conhecia tão intima e profundamente, que ele fazia coisas ao meu lado que não fazia perto da mãe dele! Exemplo: dancinhas engraçadas, imitações... Ele quando estava só comigo, era uma criatura livre de toda e qualquer "máscara" ou "armadura", ou seja, todo o carinho que ele me dava nesses momentos, eram os mais sinceros e puros que poderiam haver! Pois não havia esteriótipos a seguir, ele era simplesmente ele, com o seu coração nas mãos... Sinceramente, nada é mais romântico do que isso!
Aquele relacionamento foi tudo... Tudo para me amadurecer!
Acabou, mas foi muito legal enquanto durou! Não é pára ser, portanto não foi... E seguimos adiante! Ah! Não, não ficamos amigos! Mtas águas rolaram e uma amizade se tornou impossível! rs!
Bom, voltando ao assunto... Foi assim que eu aprendi a olhar além do que o olhos me permitem ver e a não se apegar tanto às primeiras impressões.
Se eu ainda tivesse me mantido com aquela postura que eu tinha na minha adolescência, não teria conhecido pessoas maravilhosas e não teria sido tão feliz...
Claro! Quebrei a cara, isso não fez com que eu não quebrasse mais a cara, mas me ajudou a curtir ao máximo cada namorado que tive mesmo que fosse só por um dia!
Então, essa é dica que eu dou a quem não está se sentindo com "sorte" no amor: não procure um par ideal, mas procure o ideal que cada um tem, assim você se desprenderá dos rótulos e desfrutará de muita coisa boa, que quase sempre fica escondida atrás de uma embalagem "pouco atraente".
;-)




sexta-feira, 8 de abril de 2011

5 anos


Nossa, parece que foi ontem quando tudo começou...
Ainda lembro daquele dia no Orkut, na qual entrei numa comunidade buscando única e exclusivamente me divertir e acabo conhecendo um cara mto engraçado - usando um avatar que era uma montagem da foto dele mesmo usando a roupa de um jedi.
Eu o adicionei e logo estávamos no falando via msn (ele é que me adicionou no msn - rs).
No começo era só amizade, sem interesse e sem compromisso.
Só que a cada dia que nos falávamos, queríamos nos falar mais e mais.
Até que não era mais possível não nos encontrarmos mais só pela internet.
Então, no dia 4 de abril de 2006 tudo começou...
Foi nesta data que começamos a namorar.
Passamos por momentos incríveis e outros difíceis, mas sempre juntos!
Era pública a nossa troca de afeto, não escondíamos de ninguem o quanto gostávamos um do outro, pois não havia inveja que fosse capaz de "arranhar" isso.
No pior momento da minha vida, eu quase coloquei tudo isso a perder, quando eu passei a não desejar mais viver...
Só que o amor dele me fez ver que tudo poderia valer a pena, e que eu ainda tinha uma boa razão para continuar viva: ele.
Foram tempos difíceis, que ainda estamos superando, mas o mais importante de tudo: juntos!

quinta-feira, 24 de março de 2011

Sem papo


Nada é mais aflitivo do que quando você quer falar um monte de coisas que te incomodam e aborrecem pra uma pessoa, e esta pessoa não te entende e ainda joga a seguinte frase na sua cara: "tudo te aborrece".
Dizer isso é pior do que nem se dar ao trabalho de te escutar, pois nesse caso, a pessoa te ouviu, mas não te entendeu e ainda deixa bem claro que está cagando pra você!
O que fazer numa situação dessas? Eu não sei!
Se você tenta dialogar, ouve: "você só fala disso".
Se você abandona o diálogo, ouve: "pq vc não me diz o q te aborrece?".
Se você fica na sua, ouve: "já tá aborrecida? Tudo te aborrece!".
É difícil....
Absolutamente tudo q vc faz é mal interpretado... Isso só piora tudo!
Será que é "cegueira" ou simplesmente não há interesse mais?
Prefiro imaginar que é cegueira...

quarta-feira, 23 de março de 2011

Queria a minha mãe...


Eu não entendo... e cansei de tentar entender.


Quanto mais eu conheço os homens, menos eu os compreendo...
Não há nada mais enigmático do que a alma masculina.
É difícil agradar algo que quase sempre é mais inconstante do que a água.
Eu achava que para ser feliz ao lado de uma companhia masculina, bastaria vc ser companheira, dedicada (em todos os sentidos) e acima de tudo mulher (no sentido subjetivo).
Em todos os meus relacionamentos eu sempre busquei ser tudo o que eu disse e um pouco mais: dava liberdade, ou seja, não prendia ninguem e sempre deixava-os livres para sair com amigos mesmo sem mim, nunca busquei mudar o outro, pois eram as pequenas diferenças que me atraíam (como se fosse um charme pessoal de cada um deles)... Enfim...
Mesmo tendo ser uma "super-mulher", ao meu ponto de vista, eu sempre falhava... Aliás, ainda falho!
As estórias saiam do romantismo e sempre tinham um final infeliz.
Não adiantava nada do que eu fizesse, sempre havia um final totalmente fora do que eu queria ou esperava.
Do contrário do poema de Camões, eu muitas vezes me senti solitária em estar acompanhada. E isso é péssimo!
Hoje já não sei mais se o problema eram eles, mas sim eu!
Não é possivel que eu esteja tão "certa" assim... O problema, é que nunca nenhum deles jogou abertamente comigo, então nunca pude ao menos tentar consertar as minhas falhas e mancadas. Covardia isso! Já entrei no jogo perdendo.
Queria tanto que fossem mais sinceros e menos enigmáticos, ai sim, eu não me sentiria tão idiota e com a auto-estima destroçada.
Talvez até me culparia menos e não criaria tantas expectativas inúteis... Não teria o coração esmagado, o ego assassinado e a alegria roubada. Não teria chorado tanto...
Definitivamente tô ficando cansada de tentar entender o que os homens querem afinal!
Tudo pode ser tão simples e prático, mas parece que faz parte da natureza masculina enigmatizar as coisas!
Acho que isso é derivado de uma profunda falta de sensibilidade...
Poxa, é tão difícil assim, ser franco, sincero e jogar limpo? Dizer com todas as letras o que quer afinal?
Sinceramente, tô cansada demais para tentar buscar essas respostas ou fazer com que me respondam...
Acho que vou mandar blindar o meu coração! Aliás o que sobrou dele...

quarta-feira, 16 de março de 2011

Burrice, traição e uma nova vida!


Hoje, reencontrei via msn uma antiga amiga, e no meio da conversa acabei refletindo sobre um episódio da minha vida, que muito me marcou e serve como uma "lição de vida". Para preservar a identidade dos envolvidos o nomes serão trocados.
A história é assim:
Eu tinha meus 16 anos e estava desfrutando da loucura do meu primeiro namoro!
Eu era completamente apaixonada pelo carinha. Ele tinha a minha idade, era bonitinho e tínhamos muitas afinidades. Resumidamente, pra mim aquilo era o amor da minha vida, ninguem poderia ser melhor que ele no mundo e nem em tempo algum. Para continuar  a estória o chamarei de Thomas.
Nessa mesma época eu tinha uma grande amiga. Uma amizade daquelas que você pensa em um dia contar para os seus netos o quanto você e sua amiga se divertiam. A chamarei de Cecília.
Na minha vida poucas eram as preocupações, a única coisa que me entristecia era a saúde frágil da minha mãe e alguns problemas de família, mas tirando isso, nada mais me aborrecia, tinha um namorado perfeito e amigos incríveis.
Meu namoro ia bem, até que resolvi fazer uma estupidez da qual me arrependeria amargamente...
Resolvi combinar com a minha melhor amiga - "Cecília" - de "testar" o quão meu namorado era fiel a mim! rs! Estúpida! Muito estúpida, eu sei! rs! 
Bom o resultado, não poderia deixar de ser um completo desastre!
Aconteceu o seguinte, em resumidas linhas: ele não era mto fiel não! rs! 
Mas eu tenho parcela de culpa nisso, vou explicar: tipo, a minha amiga era gatinha, o meu ex, era gatinho também, ambos cheios de hormônio! Então, através do meu ato estúpido, eu acabei atirando um ao outro, pois se um não olhava o outro "daquele jeitinho especial" eu acabei fazendo com que isso ocorresse.
Daí então meu namoro que estava bem, havia terminado, e concomitante ao término, ganhei uma bela galhada dupla! hahahahaha!
Hoje eu acho engraçado a cagalhança que eu mesma  fiz(sem querer - pois não queria mesmo que isso acontecesse), mas na época a minha reação foi o oposto!
Primeiro, duas pessoas de minha inteira confiança haviam me contado que meus "amores" estavam "se amando" (rs!), mas mesmo assim relutei em acreditar que aquilo havia ocorrido de fato... Até que me veio a confirmação dos fatos... A minha melhor amiga (até então), com muito pesar na consciência e num ato muito descente e corajoso resolveu me contar tudo! Não havia mais como não acreditar no que tinha acontecido.
Eu simplesmente S - U - R - T - E - I !!! Nossa! Fiquei completamente cega de ódio! Nem eu imaginei que seria tão colérica a minha reação caso isso me acontecesse um dia. Dei um verdadeiro ataque com a minha amiga, mas o meu ódio foi derramado "in natura" mesmo, no meu ex.
Corri pra casa, completamente possuída pela raiva, peguei várias cartinhas e outras coisinhas que o meu ex e mandava e parti para procurá-lo onde quer que ele estivesse.
Ao sair de caso e virar a esquina (indo em direção a casa dele), quem vinha no sentido oposto? rsrs! Um pirulito para quem não adivinhar! O dito cujo! Ele mesmo, o meu ex!
Ai que tudo ficou absolutamente "negro" na minha frente! Não lembro ao certo o que fiz, mas sei que foi um belo barraco, daqueles que hj em dia lotam o YouTube, com tudo que há direito: ofensas, gritaria, coisas que não deveriam ser ouvidas por terceiros e objetos voando! 
No fim daquele patético episódio pouco restara de mim... Muito menos do meu coração! 
Fiquei mal, muito mal mesmo, pela 2ª vez na minha eu experimentei o amargo sabor da depressão profunda... Não queria mais comer, não queria ver ninguem, mas procurava fingir que estava tudo bem, para não ficar tão feio pra mim... Chorei por dias a fio, perdi mais de uma semana de aula, eu simplesmente queria sumir! Fiquei tão mal que em um pouco mais de um mês eu cheguei a perder mais de 15kg! Isso é muuuuito, ainda mais se levar em consideração que tenho tendencia a engordar.
Passei meses para esquecer da minha primeira decepção amorosa (na verdade eu levei anos magoada com aquilo e nem podia ver os envolvidos, pq isso me aborrecia profundamente, mesmo já levando uma nova vida e com outros namorados), afinal, que menina imagina que o seu primeiro amor também vai se transformar na sua primeira grande fossa?
Até que um dia, eu acordei de saco cheio daquilo tudo, parei e pensei: "Ei! Estou me matando de tristeza a troco de que mesmo?". Foi quando percebi que estava perdendo tudo por absolutamente nada! Uma troca muito idiota, então resolvi mudar...
Comecei a enxergar tudo a minha volta novamente! E pude perceber que aquele não era o último garoto do mundo, e muito menos o melhor deles!
Daí então, viagei... Abri meu coração para novos amores... Conheci novos lugares. Fiz incontáveis novas amizades e pude perceber que o mundo não iria parar (jamais) cada vez que eu caísse, que caberia a mim (e tão somente a mim) levantar e seguir em frente!
Confesso, que passei muito tempo com o coração vazio, por medo de me magoar de novo e reviver aqueles dias amargos, mas fui muito feliz e descobri que ter alguem a quem amar é importante, mas nada é mais importante do que amar muito a você mesmo primeiramente.
Hoje em dia, estou com 25 anos, daqui a pouco completará uma década que tudo isso aconteceu e nesse tempo eu vivi tão intensamente que eu duvido que aquele garotinho tolo tenha tido metade das aventuras, encontros e sabores que eu tive na vida.
No final das contas, acabei reatando a amizade com a minha amiga, e hoje lembro de tudo isso rindo! rs! Pois se eu não tivesse passado por tudo aquilo, jamais teria vivido as inúmeras boas coisas que vivi e não me arrependo. 
Quanto a ele, menos de 2 anos depois do ocorrido, se meteu com uma mulher mais velha do que ele, que acabou engravidando... Ele casou com ela, teve um filhinho e vive uma vidinha muito limitada.... Muito longe dos dias maravilhosos que vivi apósaqueles dias horrorosos em minha vida!
Daí tiro a lição de que até as piores coisas que acontecem na nossa vida, no final nos levam a algo melhor, mas para ver isso dessa forma, dependerá de como você prefere enxergar a vida.
Seja otimista sempre! ;-)


terça-feira, 15 de março de 2011

E assim as coisas vão indo...


Tudo é tão morno...

Morno como o fim das chamas de uma bela fogueira!

Quase tão frio, quanto um coração vazio.

As vozes não cantarolam mais

Apenas murmuram baixinho

Baixo para que nem mesmo suas almas as ouçam

Parece que o silêncio está convidado a chegar.

Os sorrisos se foram...

Dos lindos lábio apenas restam uma expressão morta e silente.

Quase inconsciente...

Não há mais Sol e nem Luar lá fora.

Há apenas uma densa neblima que insiste em ficar.

Tudo é cinza azulado

Como se não houvesse mais cor alguma na palheta da vida.

Será isso não terá fim?

Espero que sim...

domingo, 23 de janeiro de 2011

Trial Rio 2011/ Abu Dhabi - eu fui!

Ontem, estive no Centro Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande (Rio-RJ), para assistir a Trial do Rio - seletiva do Rio de Janeiro - para compor a equipe de atletas que irão participar do mundial de Jiu-Jitsu em Abu Dhabi.
Inicialmente eu fui com o intuito de torcer para um colega de equipe que iria brigar por uma vaga na faixa azul masculina, mas infelizmente ele perdeu na primeira luta e ficou de fora.
Para não perder a viagem (e que viagem - lugarzinho looonge), eu, o Alexandre e o pessoal da equipe que tb estava por lá, resolvemos assistir as outras lutas.
Teria sido mto legal se não fossem os seguintes motivos:
1 - O Lugar: nada contra Campo Grande, mas fazer um evento de lutas como este num lugar tão longe e contra-mão é um erro. Além de ser ruim o acesso até o local do evento, o mesmo era longe de tudo! Não haviam restaurantes por perto e nada parecido, onde tanto os atletas, quanto os espectadores pudessesm se alimentar.
2 - A desorganização: o negócio funcionou mto a "Deus dará", a começar pela falta de segurança (qualquer um entrava e saia sem controle algum), faltou luz (não havia gerador de energia)...
3 - O Calor: Campo Grande é famoso no Rio, não só por ficar a 2h de qualquer lugar, mas tb por seu "refrescante" ambiente. Estava um calor de 40°C (e não é força de expressão - estava mesmo), e como o ginásio não tinha ar condicionado, a sensação térmica dentro do ginásio era de pelo menos 50ºC (imagine a sensação térmica dos atletas no meio da lua, usando um kimono que ao suar chega pesar 4kg?).Estava tão quente, que alguns atletas simplesmente passaram mal e não conseguiram terminar suas lutas.

Tirando esses "probleminhas" - que foram o suficiente para que eu nunca mais queira voltar lá de novo - o evento foi legal.
Primeiro eu pude ver de perto uma competição de grande porte do mundo do Jiu-Jitsu, além de ter visto de perto pessoas conhecidas do meio como o Paquetá e a Gabrielle Garcia.
Outra coisa interessante que pude observar em meio a tantos lutadores de Jiu-Jitsu, é que a cada 3 pessoas, 2 eram tatuadas e, dessas 2, 1 tinha mais de 3 tatuagens - rsrsrs! Além disso, o que me impressionou bastante foi o tamanho dos atletas (tanto os homens quanto as mulheres), todos bastante musculosos e muuuito maiores do que eu! rsrsrs! O Alexandre até pegou no meu pé, dizendo que eu parecia um "potinho de sorvete" perto das outras lutadoras - hahahahahahaha!!!
Definitivamente, se algum dia eu quiser participar dessa grandes competições eu terei que peder muito peso, ganhar muitos músculos e aprimorar em 300% a minha técnica, do contrário, literalmente, pagarei para apanhar! hehe!
Sinceramente, acho melhor não pensar em competir! rs!
Ah, mais uma coisa que me desapontou com o evento: até agora em site algum saiu o resultado oficial das lutas de ontem. Lamentável!
Agora uma crítica que faço e deixo registrada aqui: a imprensa sempre é muito carrasca ao criticar o Jiu-Jitsu, pois sempre mostra a Arte Suave como um esporte que só propaga a violência, ao associar sempre eventos violentos a praticantes de Jiu-Jitsu ou a filosofia da luta em si, mas nunca mostra o que realmente acontece nos tatatmes. Um exemplo disso, está num incidente que ocorreu ontem mesmo, ante de começarem as lutas da Trial, faltou luz por mais de 2h! Eu já vi sair pancadarias generalizadas (com mortos e feridos) em partidas de futebol por muito menos que isso! Mas mesmo assim, para a imprensa os violentos e brutamontes são os Jiu-Jiteiros, que mesmo com tudo que aconteceu ontem, mantiveram o espírito de competição e esportividade e, nada proporcionaram em termos de violência e marginalidade, muito diferente do que acontece nos eventos dos esportes "queridinhos" do Brasil.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Uma música..

São várias as músicas que me lembram a minha mãe ou me fazem pensar nela (aliás, não há um unico dia da minha vida em que eu não pense nela ou não sinta saudades), hoje a música que me remeteu muito a minha saudosa mãe, foi Silent Lucidity (Queensryche).
Se ouvir, espero que goste.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Começo de ano


Eu estava cheia de boas expectativas para o começo de 2011, já que o final de 2010 estava sendo mto bom para mim!
Infelizmente, comecei 2011 com o pé esquerdo... Tudo estava indo mto bem nas primeiras 5 horas do ano novo, mas nas horas seguintes tudo mudou... Tanto pra mim qto para o bb (Alexandre).
Acordei por volta das 8:30, um pouco enjoada - o Alexandre já estava bem ruinzinho!
Dai então o dia 1º foi uma bomba... Foi um dia repleto de dor no corpo, febre, enjôo, diarréia, dor no estômago...
Piorei pra caramba, procrastinando uma possível ida ao hospital na esperança de tudo não passar de um mal estar passageiro.
Até q nem eu e nem o Ale, não aguentamos mais e pedimos socorro aos pais dele, que de imediato nos ajudaram.
Fomos para o hospital por volta das 16:00, e lá começou uma nova "saga"!
Demorou bastante tempo para passarmos pela triagem, demorou mais tempo ainda para sermos atendidos (detalhe: hospital particular)...
Até que fomos atendidos! A médica nos examinou, mandou que fizéssimos hemograma e receito medicamento+soro para o Alexandre, só que ela esqueceu de mim! hahaha!!
Nossa!
Fiquei horas rolando de dor pelo hospital, até q a minha sogra (que é como uma mãe pra mim), mto incomodada com a situação, procurou a médica, e esta finalmente me deu remédios+soro (isso já quase 21:30)...
Quase tive um ataque ao ter que tomar soro! Tenho pavor de injeção!!!! Mas como era por um bom motivo... :S
Tomei soro mais rápido que o Alexandre (não sei pq, pois a quantidade era a mesma e eu levei menos da metade do tempo que ele levou) e ficamos aguardando a liberação do hemograma para receber uma receita médica certa para o nosso problema dada pela médica.
Resultado... Saímos de lá quase 23:00!
Daí partimos em busca de uma farmácia 24h, só que era dia 1/1/11, então... Nada aberto! rs!
Hoje eu estou bem melhor, mas ainda não 100%...
Amanhã com certeza estarei pronta pra outra!
hahahahahah!!!!!

1º Post de 2011!!

Olá!! 2011, não começou mto "legal", mas com o meu blog vai ser diferente... hehe!
Hoje vi esse video da Katy Perry e A - D - O - R - E - I!
A música tem uma letra mto bonita, além do ritmo agradável.
Ouça e curta: